Serrapilheira

Serrapilheira é o nome que se dá às folhas e galhos que caem no solo
de uma floresta, cobrindo sua superfície e servindo de alimento para seus organismos.

Devemos vivenciar intensamente a importância da serrapilheira para a
produtividade natural dos SAFs, para a infiltração e armazenamento da água da chuva, para a atividade da vida do solo e para o controle natural da erosão.

Para cobrir um hectare de solo, apenas uma vez, com apenas 10 cm
de serrapilheira – o que é relativamente pouco – seriam necessários 10.000
m²(1ha) x 0,1m = 1.000 m³ de folhas ou galhos/ha, ou seja, 100 caminhões
de 10 m³ de serrapilheira!

A conta não deixa dúvidas que, salvo em condições muito raras, trazer matéria orgânica de fora para cobrir o solo é geralmente inviável.

Importância

É muito importante formar serrapilheira, mesmo em áreas desflorestadas.

Nestas áreas, em dias quentes e secos, o vento resseca as folhas, tornando necessário que as plantas absorvam muita água do solo para que não murchem. Mas, por falta de matéria orgânica, os solos não têm capacidade de armazenar muita água. Então, as plantas precisam praticamente fechar os seus poros, parando de fazer fotossíntese.

Nestas condições, os capins evoluíram para funcionar com eficiência,
pois mesmo com os poros semicerrados conseguem captar gás carbônico
em quantidade suficiente para realizar fotossíntese de maneira eficiente,
concentrando o gás carbônico em uma estrutura desenvolvida especialmente para esta finalidade nestas espécies, chamada bainha foliar.

Outra especialização, visando cumprir sua função em áreas desflorestadas, é produzir matéria orgânica com teores relativamente baixos de nitrogênio e altos de substâncias pouco digeríveis. Por isso, na falta da madeira, os capins, principalmente quando bem manejados, podem contribuir para o acúmulo de serrapilheira e de matéria orgânica para a estrutura dos solos.

Assim, poode ser importante o uso complementar de leguminosas, equilibrando a relação entre teores de carbono e de nitrogênio, para favorecer os processos que promovem a disponibilização de nutrientes para as plantas juntamente com os processos que favorecem o acúmulo de carbono, serrapilheira, matéria orgânica e húmus no solo.

“Toda a matéria orgânica que tiver aqui, de eucalipto, de guandu, de banana, de amora, de gliricídia, é para me dar condições para cobrir os canteiros. A cada 2 canteiros de entrelinha, tem um canteiro de árvores.” (Zaqueu assentado e agente multiplicador)


“Aqui eu planto a cada 4 metros uma linha de árvores, legumes e folhas tudo junto e na entrelinha deixo o capim para fazer o manejo e ir repondo a cobertura dos canteiros.” (Vandeí, assentado e agente multiplicador)

Fonte: (NETO et al., 2016)

Deixe uma resposta